Reunião com as IPSS de Terras do Bouro e Vila Verde

A Direção da UDIPSS-BRAGA  reuniu no dia 3 de maio da parte da manhã com  as IPSS de Terras de Bouro e da parte da tarde com as IPSS de Vila Verde, tendo estas estado todas representadas, quer por membros das direções, quer por quadros técnicos.

Da parte da manhã, em Terras de Bouro fomos acolhidos no salão nobre da Câmara Municipal pela Senhora Vereadora da Ação Social e Educação, Dra. Liliana Machado que na saudação de boas vindas, manifestou o seu apreço e admiração por todos os que trabalham nesta área e prestam um serviço relevante aos idosos e às crianças contribuindo, assim, para aquela que é a economia social de expressão bem significativa no Município.

Da parte da tarde a reunião com as IPSS de Vila Verde decorreu na Câmara Municipal de Vila Verde.

Foram dados esclarecimentos relativamente às questões colocadas pelas IPSS sendo de realçar que foi uma preocupação global das Instituições o reforço do papel da CNIS, representada pela UDIPSS em relação às IPSS.

De um modo geral, foram expostas situações diversas, relacionadas com a gestão corrente, ganhando particular relevância a apreensão que existe em relação ao futuro das IPSS e à sua sustentabilidade financeira. Sobretudo em Terras de Bouro, e tendo em conta o abaixamento da natalidade, fica difícil manter as respostas sociais, nessas áreas, sendo de considerar que pela desertificação o internamento e o apoio domiciliário acabam, nalguns casos, por se tornar insustentáveis.

As comparticipações e os acordos de cooperação foram objeto de uma avaliação, dentro da perspetiva anteriormente abordada. O pagamento do IVA e o seu reembolso de apenas cinquenta por cento, no caso de obras de raiz, requalificação e ampliação das instalações, e porque se trata de instituições sem fins lucrativos, mereceu a concordância absoluta que devia ser 100%. Sentiu-se a necessidade de se adequar os acordos de cooperação à capacidade instalada. As visitas de acompanhamento e de inspeção mereceram reflexão. Também se aflorou a idade limite em creche.

Entre outros assuntos, foi alertado para a necessidade de ser feita uma gestão muito rigorosa dos recursos, assente numa visão empresarial e sem se perder de horizonte uma estratégia da solidariedade, na ação.